Os Segredos do Xamanismo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Os Segredos do Xamanismo

Mensagem  Admin em Dom Fev 14, 2010 12:53 pm

Do Livro "Os Segredos do Xamanismo"

O aconselhamento xamânico é uma forma antiga e poderosa de recuperação de informações e consulta interior. É uma busca transcultural e tradicional de conhecimento e poder pessoal, anterior a todas as religiões, psicologias e filosofias conhecidas. Possibilita o aprendizado consciente de transpor o aparente abismo existente entre o mundo físico e as esferas da imaginação e da visão. Para isso, é preciso abandonar o sistema de crenças convencional sobre a realidade.

Todos os elementos do meio ambiente estão vivos e todos possuem sua fonte de poder no mundo espiritual.

Pensamentos e sentimentos são formas de energia que vão para locais específicos na rede de poder. Os xamãs possuem 4 atividades principais: cura, acesso a conhecimento novo ou perdido, desenvolvimento do poder e profecia ou predições. Sempre foram pragmáticos e fazem o que for melhor para aumentar sua reputação de eficientes curandeiros e visionários.

Os xamãs: conhecem a energia e como ela funciona tanto no meio ambiente como no corpo humano; aprendem a relaxar seus corpos físicos e a reduzir o nível de estresse, de forma a estarem mais receptivos e eficientes; utilizam os poderes de sua visão interior e imaginação para viajar para o conhecimento e a informação vital. Aprendem a não julgar e a confiar em sua orientação interior; aprendem a trabalhar com imagens e símbolos naturais de seu interior e a saber como interpretá-los, a fim de superar obstáculos e problemas; aprendem a entender as pessoas e a trabalhar com elas, visando a cura. Sabem rir e aprendem a desapegar-se do drama da vida, para divertir-se com a condição humana; aprendem a comunicar-se externa e internamente ao mesmo tempo; aprendem a ser bem sucedidos e sentem-se à vontade com o paradoxo; sabem como alterar os níveis de consciência, sempre que o desejam; são lutadores, disciplinados e persistentes em suas tentativas de adquirir poder e utilizá-lo para o bem comum. Sabem se proteger em circunstâncias terríveis.

O segredo do poder do xamanismo é o interesse e a disposição em acreditar que se pode fazer isso. O xamanismo é uma estratégia para adquirir poder e um conjunto de técnicas para adestramento criado por e para pessoas no nível do povo.

Benefícios do xamanismo: mudamos as idéias de como os acontecimentos ocorrem e como nos afetam; deixamos de nos sentir vítimas; nossa perspectiva de vida se amplia, sentindo-nos ligados a tudo; descobrimos como estabelecer objetivos apropriados, a fim de alcançá-los, eficazmente; mudamos a percepção dos relacionamentos pessoais e o método de comunicação; sentimo-nos inspirados e desafiados pelos obstáculos com os quais podemos lidar e sabemos evitar os insuperáveis; passamos a ter acesso ao conhecimento e informação que não acreditávamos possuir; aprendemos a entrar em contato com uma provisão infinita de energia à disposição de todos os que conhecem o processo.

O xamanismo é um método simples e direto de perceber o mundo.

Quando praticamos o xamanismo, tornamo-nos co-criadores na vontade coletiva da natureza e agentes da mudança no drama da evolução. Libertamo-nos da ilusão de isolamento e alinhamo-nos com as forças de cura. Encontramos equilíbrio e integração e sabemos quem somos e para onde vamos.

A imaginação inclui mais do que a atividade cerebral; ela nos liga com a rede de poder e o espírito de tudo.

A utilização das habilidades xamânicas exige a reabertura da porta da imaginação, restabelecendo o elo entre o mundo físico e o espiritual. É importante ver o resultado antes de realizá-lo fisicamente, pois a capacidade de imaginar eleva a nossa capacidade de ter e a imaginação requer exercício.

A síndrome do medo do sucesso é muito real. O eu físico precisa ser enganado, iludido, mimado e subornado, para ser libertado das crenças limitadoras que o aprisionam.

Visualização: é preciso manipular pensamentos e sentimentos para criar uma imagem orientada pelos sentidos de seu objetivo: 1. criar uma imagem mental exata do que se deseja; 2. descrevê-la com todos os detalhes para si próprio; 3. infundir-lhe todo o entusiasmo e empolgação incluindo os sentidos, para a criação de uma imagem completa; 4. Soltar a imagem. Repetir o exercício até 10 vezes.

Jornada xamânica: mobiliza-se energia por pensamentos e emoções, a qual é emitida para interceder junto a forças que existem no mundo. Se há poder armazenado (diferente da visualização), os resultados serão realizados com as esperanças dos aliados. Na jornada não controlamos os resultados (outra diferença), só nossa resposta. Deve-se focalizar ativamente a questão, problema ou objetivo e então estar receptivo à resposta ou orientação dada.

Quando há envolvimento emocional com problemas, há um bloqueio de energia que impede a evolução. Assim, o sono exige uma entrega ao sonho, ou mundo espiritual. Também um grande apego emocional aos desejos pode impedir sua manifestação. A entrega e o desapego são conceitos de difícil domínio. Rir ajuda a desapegar-se.

Os seres naturais são tridimensionais e suas imagens devem ser recriadas utilizando os 5 sentidos, sendo o do olfato o mais poderoso. Também devem ser utilizados os fenômenos naturais.

Exercício de Sensação I - 1. fechar os olhos e relaxar; 2. explorar as cercanias, utilizando o tato; 3. escutar todos os sons à volta; 4. perceber os diferentes aromas; 5. perceber os 3 sentidos ao mesmo tempo.

Exercício II - 1. escolher uma fruta; 2. fechar os olhos e senti-la; 3. sentir o aroma e comê-la; 4. concentrar no paladar.

Cada cor tem uma certa frequência, tanto maior quanto mais clara. Colorir as imagens mentais com cores naturais dá vida e poder às visões.

Podemos modificar a frequência de um local, clareando-o ou iluminando-o.

Exercício III - 1. escolher um objeto; 2. relaxar e fechar os olhos; 3. recriar o objeto mentalmente; 4. concentrar em cada parte, utilizando todos os sentidos; 5. descrever cada qualidade em termos naturais; 6. imaginar modificações, usando as qualidades naturais.

A jornada começa em uma entrada da terra (caverna ou fonte de águas termais) e a viagem ocorre por um túnel. Antes de começar, deve-se concentrar numa questão sobre a qual se quer saber. Limpar a mente de tudo, abandonar a necessidade de controle e iniciar a jornada sem expectativas ou noções preconcebidas.

Se o tema envolve outras pessoas, assumir a atitude vencedor-vencedor.

Exercício IV: Relaxamento - 1. escolher um local confortável e seguro, reduzir a luminosidade e deitar de costas; 2. fazer 3 respirações profundas, expirando todas as tensões; 3. tomar consciência de todo o corpo, desde os pés; 4. perceber o efeito da gravidade sobre o corpo e roupas; 5. abandonar-se e entregar-se à gravidade e permitir que ela retire as tensões, que mergulharão na terra, onde toda a energia é renovada; 6. pensamentos e imagens não são sujeitos à gravidade. Eles viajam.

Exercício V: Descrição do Processo da Jornada - 1. Deitar em local tranquilo; 2. relaxar; 3. formular uma pergunta e acrescentar: "apreciarei toda a ajuda que puder receber nesta questão. Utilizarei a informação que receber com integridade." 4. imaginar uma abertura na terra, com todos os sentidos, e entrar; 5. encontrar o guia ou aliado (animal, pessoa, voz, luz etc.). Se não gostar, pedir outro; 6. fazer a pergunta ao guia; 7. segui-lo e às suas instruções, aceitando o que acontecer de bom grado; 8. Retirar-se, quando for solicitado e voltar pelo mesmo caminho (para poder lembrar), com ou sem o guia; 9. agradecer ao guia e sair pela abertura; 10. anotar a experiência.

O mundo espiritual é a verdadeira fonte de toda a diversão.

O maior benefício do aconselhamento xamânico está em que, quanto mais o praticamos, mais humanos e compassivos nos tornamos.

Um dos conceitos básicos do xamanismo é a noção de que uma rede de poder sustenta toda a vida: tudo tem espírito, que é a fonte de poder. Sem o conhecimento disto as pessoas são vítimas das circunstâncias e não podem dominar suas decisões e atos.

O corpo espiritual circunda e interpenetra o corpo físico e é composto de uma combinação de cores vibrantes. É mais fácil vê-lo utilizando a visualização xamânica. Ele é um campo de energia fluida que se estende de 18 pol. a 1m em torno de um corpo saudável. Ele responde a pensamentos, sentimentos e reações de outras pessoas.

A maioria dos desequilíbrios emocionais são influências negativas de um espírito da natureza. Quem é treinado para evitar influências negativas com seus próprios sentimentos positivos pode frequentar ambientes negativos e não ser prejudicado.

Quanto mais brilhante e luminosa a cor do corpo espiritual, mais poder foi recebido e armazenado por ele.

Quem lê o corpo espiritual sabe onde encontrar o poder e percebe quando ele está ausente.

O ser espiritual registra instantaneamente o que o corpo sente minutos, horas ou dias depois.

A imaginação é um veículo que envia pensamentos e sentimentos para realizarem mudanças reais no mundo físico.

Exercício VI (1): Sentindo o seu Ser Espiritual - 1. relaxar e fechar os olhos; 2. descobrir, rapidamente, os limites do corpo físico, a partir dos pés; 3. expandi-los de 18 a 24 pol.; 4. experimentar a expansão; 5. voltar à dimensão física original.

Exercício VII (2): Visualização de seu Ser Espiritual - 1. relaxar e fechar os olhos; 2. imaginar um campo de energia através e em torno do corpo; 3. perceber a(s) cor(es) e qualidade de energia, suas diferenças; 4. fazer uma ou mais perguntas sobre a observação. A resposta virá por palavras, pensamentos, imagens ou observações.

Exercício VIII (3): Fiscalização - Eficaz após reuniões de negócios, confrontos emocionais etc. 1. relaxar e fechar os olhos; 2. sentir o corpo espiritual; 3. analisá-lo e percebê-lo; 4. direcionar a energia para áreas carentes, iluminando as densas; 5. expandir ou contrair, conforme a necessidade.

Exercício IX (4): Realizando Mudanças (estado de espírito)- 1. relaxar e fechar os olhos; 2. ver, sentir ou perceber o corpo espiritual; 3. reconhecer em que estado se encontra; 4. solicitar a mudança ou efeito desejado; 5. identificar a qualidade necessitada; 6. encontrar algo na natureza que possua esta qualidade; 7. dar ao corpo espiritual a cor da qualidade; 8. agradecer ao espírito da imagem natural.

- Os xamãs acreditam em ser escandalosos e não têm medo de parecer tolos. São fortes defensores do humor, do riso e do bizarro.

Para "ver", sentir ou perceber os corpos espirituais de outros, basta fechar os olhos, imaginar a pessoa e ver ou sentir o campo à sua volta.

- Todos os membros da mesma espécie animal pertencem a um espírito global. Também pessoas num grupo tendem a combinar suas frequências no mesmo nível.

Pessoas muito próximas tendem a igualar os processos metabólicos.

Exercício X (5): Limpando o Corpo Espiritual - 1. relaxar e fechar os olhos; 2. imaginar o corpo espiritual, definindo limites e cor; 3. imaginar uma cachoeira leve e uma piscina rasa em frente; 4. entrar na água com ou sem roupas e bebê-la; 5. agradecer a água.

- Banhos de lama e sal têm o mesmo efeito; queimar salva, insenso ou sais de epsom e deixar que a fumaça percorra o corpo também.

Exercício XI (6): Consciência de Si Mesmo - 1. relaxar e fechar os olhos; 2. tomar consciência do corpo físico; 3. tomar consciência da terra; 4. transferir uma para outra, estabelecendo uma conexão com o centro da terra, a partir da base da coluna e formar uma cauda que alcança a terra e enraiza-se; 5. com ela retirar o excesso de tensão; 6. deixar que a energia da terra chegue ao corpo; 7. abrir os olhos.

Convocar sempre um espírito guardião antes de iniciar uma jornada xamânica.

- Quanto aos talismãs e fetiches, é a energia por trás do objeto que importa e eles não precisam ser físicos.

Somos reconhecidos em razão da velocidade vibratória particular de nosso corpo espiritual. Daí que basta disfarçá-lo para que o corpo físico não seja percebido. Mas nossa presença pode ser sentida mesmo que estejamos ausentes.

Exercício XII (7): Tornando-se Transparente - 1. relaxar e fechar os olhos; 2. imaginar-se transparente; 3. especificar o alcance da transparência (para quem). Pode pedir auxílio ao espírito guardião; 4. inverter o exercício quando quiser ser percebido. Obs.: se quiser chamar atenção, tornar-se prateado radiante.

Podemos tornar transparentes nossos bens (ex: o carro).

Exercício XIII (Cool: Mudando de Forma - 1. relaxar e fechar os olhos; 2. sair do corpo e olhá-lo de frente; 3. decidir quais as mudanças e realizá-las; 4. voltar ao corpo; 5. sentir as mudanças; 6. voltar ao normal.

- Quando não estamos neutros, tornamo-nos vulneráveis. Neutralidade é posição de poder.

A origem do corpo espiritual é uma série de túneis que levam ao mundo espiritual. Cada um transmite uma frequência da energia do mundo espiritual.

Descobrimos como usar o poder das pedras, plantas, animais e outros, aprendendo a comunicar-nos com eles. Respeito é a base da comunicação.

As criaturas do planeta não se importam de servir às pessoas, fornecendo alimentos, abrigo, vestuário, se forem solicitadas adequadamente e agradecidas depois.

- Para ter sucesso é preciso cooperar com o meio ambiente.

Para a maioria das pessoas usar prata não é aconselhável quando estão tensas, pois a prata eleva o nível de metabolismo. Já o espírito da turquesa abre o coração e faz fluir a criatividade. A fluorita é excelente mineral purificador.

Exercício XIV (1): Pedras e Minerais - 1. escolher uma pedra, mineral ou gema; 2. estudar e perceber cada detalhe: forma, cor, temperatura; 3. fechar os olhos e indagar sobre propriedades e informações: "quer me dizer algo?"; 4. pedir permissão para usar as propriedades e pedir ajuda; 5. agradecer ao seu espírito.

- É comum nas áreas urbanas que o valor da terra seja alto nos locais de energia elevada e positiva. Com o tempo as atitudes das multidões que vivem e trabalham numa região podem influenciar a natureza da terra. As pedras registram a intensidade da emoção humana ou animal e começam a invertê-la.

É melhor viver em locais menos cheios para escolher onde há harmonia e equilíbrio. Animais e plantas naturalmente conhecem a localização dos maiores centros de poder.

É preciso cuidado com o nosso estado antes de entrarmos na esfera de influência de uma localidade, pois podem-se amplificar os pensamentos e sentimentos do momento. Em todos os locais há numerosos e pequenos pontos de poder.

Exercício XV (2): Como Encontrar Pontos de Poder - 1. sentar e fechar os olhos, ao ar livre; 2. sentir seu corpo espiritual; 3. sentir o da terra; 4. pedir para ser conduzido até o ponto de poder mais próximo; 5. ir até lá; 6. lá, repetir 4 e 5 até encontrar, talvez, outro local; 7. perceber as qualidades do local. Perguntar como pode beneficiar-se lá. Pedir permissão à terra para usar o local; 8. agradecer ao local.

Encontrar pequenos pontos de poder em casa e usá-los eficientemente, pois eles, naturalmente, nos harmonizam e curam. Intensificam nossos sentimentos e elevam nosso nível de frequência, tornando-o menos vulnerável. Conhecendo a localização de um ponto de poder, pode-se fazer a jornada xamânica até lá ou recriar o local mentalmente.

Animais protegem e tutelam nas tarefas difíceis, ajudam a encontrar objetos perdidos, mediam relações problemáticas etc. Cada animal de poder tem uma especialidade.

Exercício XVI (3): Encontro com os Animais de Poder - 1. relaxar e fechar os olhos; 2. encontrar o guia e iniciar a jornada; 3. imaginar uma paisagem e ir para ela; 4. deixar que um animal entre na paisagem; 5. perguntar suas qualidades e ouvi-las; 6. deixar que a imagem desapareça e surja outra; 7. perceber qual animal aparece mais; 8. agradecer ao animal.

Exercício XVII (4): Honrando os Animais de Poder através do Movimento - 1. relaxar e fechar os olhos; 2. cumprimentar o espírito do animal e permitir que o seu sentimento flua através de si; 3. tornar-se o animal, colocando o corpo na sua postura; 4. tornar-se o espírito do animal, assumindo suas qualidades; 5. quando sentir o poder fluindo, agradecer ao animal e voltar à postura habitual.

A salva é uma poderosa planta medicinal que pode ser usada como chá ou queimada, para purificar e equilibrar.

Exercício XVIII (5): Conhecendo as Plantas - 1. escolher uma planta; 2. estudá-la, percebendo cada detalhe: cor, formato, aroma etc; 3. fechar os olhos e sentir a planta mentalmente; 4. pedir uma mensagem e escutá-la; 5. agradecer e abrir os olhos; 6. repetir, se necessário.

O espírito do fogo tem significado especial, porque ele está associado ao calor, a jornadas estáticas. Os xamãs usam o calor intenso para purificar-se antes de cerimônias e rituais. A fumaça também leva às esferas celestes e à terra do espírito. Ex: o cachimbo. Caminhar sobre pedras ardentes significa dominar as propriedades físicas do fogo. Quando se funde com o fogo e não há diferença, ele não pode queimar. Raios e fontes de águas termais também são espíritos de poder.

- A água e o vento têm um ser espiritual que assume várias formas e é possível falar com cada forma. O sol, a lua, os planetas e estrelas também são fontes importantes de informação espiritual. A integração com os elementos ensina a integrar-se mais plenamente com os poderes que o cercam.

Exercício XIX (6): Conhecendo os Elementos - 1. escolher um elemento que possa ouvir, ver, cheirar, provar ou tocar; 2. sentir suas qualidades; 3. fechar os olhos e perguntar como as qualidades se transferem para si; 4. experimentá-las e avaliá-las; 5. agradecer e abrir os olhos.

É bom sempre cumprimentar o sol, as pedras, a chuva etc.

O tempo deve ser um veículo flexível e maleável, que pode ser manipulado. A realidade ordinária é o mundo tonal. Sua origem é o mundo espiritual ou nagual. No nagual o tempo não existe como o conhecemos no tonal. Para manipular o tempo é preciso mergulhar no mundo espiritual e convocar suas fontes. Animais aliados e de poder são guias para o passado, presente ou futuro.

Para ampliar o tempo é preciso acelerar a velocidade de viagem no mundo do espírito.

Exercício XX (1): Ampliando o Tempo - 1. relaxar e fechar os olhos; 2. colocar o relógio para despertar após 4 minutos e tocar o tambor; 3. imaginar a caverna e pedir ao guia para ajudar a diminuir a velocidade do tempo; 4. triplicar o ritmo da batida do tambor; 5. seguir as instruções do guia; 6. voltar e escrever a experiência. Quando o alarme tocar, é a hora de voltar.

Exercício XXI (2): Condensando o Tempo - uma forma de brincar com o tempo é voar para o futuro e trazer notícias do que vai acontecer. Quando se conhece o provável resultado de uma situação, pode-se organizar-se para estar no lugar certo e na hora certa. O futuro baseia-se em probabilidades. Para impedir um resultado indesejável é bom dar-lhe oportunidade simbólica de acontecer.

O sonho e o medo baseiam-se em eventos reais e prováveis no futuro.

Exercício XXII (3): Examinando o Futuro - 1. deitar e relaxar; 2. escolher um acontecimento futuro que preocupa e tocar o tambor; 3. entrar na caverna, encontrar o guia e pedir ajuda para ver o futuro provável do acontecimento; 4. fazer a jornada para examinar o futuro, seguindo as instruções do guia; 5. analisar o evento em busca de detalhes e emoções. O que não está bem? 6. voltar quando estiver satisfeito com a visão do provável acontecimento futuro e agradecer ao guia; 7. se o que viu não foi bom, criar um modelo tridimensional com barro, palitos, brinquedos, almofadas e refazer a cena, primeiro com foi vista e, depois, como a quer.

- Há também a jornada ao passado para recuperar informações perdidas, trazer conhecimentos ancestrais e controlar acontecimentos presentes do passado.

Exercício XXIII (4): Recuperando o Conhecimento Perdido - 1. relaxar e fechar os olhos; 2. escolher uma habilidade desejada; 3. tocar o tambor; 4. imaginar a entrada da caverna, encontrar o espírito guardião e fazer o pedido; 5. fazer a jornada e recuperar o conhecimento perdido: agir como o que viu, por uma hora ou mais; 6. voltar e agradecer o guia; 7. lembrar detalhes e reproduzir algum na realidade diária.

- Pode-se alterar acontecimentos do passado para modificar as atuais reações.

Exercício XXIV (5): Alterando o Presente a partir do Passado - 1. relaxar e fechar os olhos; 2. escolher uma dificuldade e entrar em contato com os sentimentos em relação a ela; 3. imaginar a entrada da caverna, encontrar o espírito guardião e pedir a ele ajuda para lembrar a origem da atual dificuldade; 4. fazer uma jornada ao passado; 5. reconstruir o acontecimento; 6. voltar e agradecer ao guia.

O segredo de manter a estabilidade está na capacidade de estar presente, equilibrado e com os pés no chão. Estar presente significa ter o domínio do mundo na forma atual: ser capaz de ganhar a vida, enfrentar os desafios e preocupar-se com os outros. Esperanças no futuro e preocupações com o passado afastam do poder do presente. A manipulação deliberada do tempo é a chave para criar a realidade desejável.

Exercício XXV (6): Desenvolvendo a Presença - o corpo espiritual vai onde estão os pensamentos e emoções.

Para criar algo novo, antes é preciso destruir algo velho. Para tornar-se xamã é necessária a morte/destruição da forma habitual de ver o mundo.

Exercício XXVI (1): Iniciação Simbólica - 1. relaxar e fechar os olhos; 2. aproximar-se da caverna; 3. encontrar o animal de poder ou guardião, revelar o propósito e seguir as instruções; 4. viajar até o submundo e encontrar um local para começar; 5. desmontar o corpo da pele aos ossos, empilhando as partes; 6. atear fogo à pilha, até restarem só cinzas; 7. misturar água, formar argila e remodelar-se; 8. voltar com o guardião, agradecer e perceber como se sente.

- Eliminar, tanto quanto possível, as coisas desnecessárias da vida: roupas, artigos domésticos, mobília, aparelhos eletrônicos, ferramentas, veículos etc.

Exercício XXVII (2): Destruição Apropriada: Posses - 1. verificar o armário e desfazer-se das roupas que não usa/não gosta; 2. agradecer o serviço que prestaram e abandoná-las mentalmente; 3. rever o armário e recomeçar de 1.

As crenças determinam o que experimentamos na vida. O corpo físico precisa ser iludido e persuadido com agrados para abandonar velhos padrões.

Exercício XXVIII (3): Destruição Apropriada: Crenças - 1. fazer uma lista das crenças e idéias; 2. ao lado de cada uma, escrever a convicção contrária; 3. rasgar/queimar a 1ª lista; 4. pregar a 2ª lista em local bem visível.

- Heyokas são xamãs que fazem tudo às avessas e de cabeça para baixo só para mostrar que nada tem que ser feito de forma fixa. Rir é um processo que, por si, rompe velhos padrões.

Exercício XXIX (4): O Caminho Heyoka para os Hábitos - experimentar ser um Heyoka para si por algumas horas faz aprender muito sobre os hábitos.

- As superstições restringem a experiência e evitam a novidade.

Exercício XXX (5): Reconhecendo Padrões de Hábito - 1. fazer uma lista das ações habituais; 2. observar e perceber sempre que realizar alguma; 3. observá-las com humor; 4. examinar, detalhadamente, o padrão; 5. identificar ações alternativas e experimentá-las.

Mantemos relações que não nos servem. Os relacionamentos podem acentuar/contribuir para nosso poder ou sugá-lo.

Exercício XXXI (6): Relacionamentos - 1. fazer lista dos relacionamentos; 2. verificar os que suscitam dúvidas; 3. fazer lista dos aspectos positivos e negativos de cada um; 4. verificar a folha de balanço; 5. escolher a atitude a tomar.

- Abrindo e criando espaço pela destruição prepara-se o caminho para a criatividade.

Se queremos algo novo, temos que dar ao mundo espiritual novas instruções/orientações e estas devem ser muito específicas, porque receberemos exatamente o que pedirmos.

Exercício XXXII (7): Criação - 1. fechar os olhos e relaxar; 2. imaginar uma tela de projeção; 3. projetar uma linda flor, escolhendo sua cor, aroma e textura; 4. mudar seu tamanho e cor várias vezes; 5. ver a flor em botão, florescendo e murchando; 6. recriá-la em plena florescência e oferecê-la a alguém. Ver o sorriso no rosto da pessoa, que responderá à criação.

- Uma chave para se conseguir o desejado é comunicar o mais claramente possível ao animal de poder/guardião, sempre em posição de humildade e pedindo ajuda.

Exercício XXXIII (Cool: Quanto se Pode Ter? - 1. relaxar e fechar os olhos; 2. imaginar uma paisagem que reflete toda a felicidade e satisfação que pode ter no momento. Que sejam representadas por um céu azul claro, enquanto tudo o que for menos é representado por nuvens. Medir a claridade em %; 3. sujar o céu; 4. clareá-lo. Quanto tornou-se claro? 5. verificar o medidor; 6. verificar as sensações de conforto/desconforto; 7. deixar que o céu e o medidor retornem ao normal.

- A maioria das pessoas sente escassez ou excesso em pelo menos uma das 7 categorias: dinheiro, bens, saúde, aparência física/atratividade, relacionamentos, sexo e tempo. Ter demais ou de menos em qualquer categoria é um estado mental e não algo objetivo.

Exercício XXXIV (9): Encontrando o Equilíbrio - 1. fazer 3 listas para cada categoria: escassez, excesso e equilíbrio; 2. analisá-las, determinando onde há + ou - equilíbrio; 3. as listas de demais podem ser enfocadas com os exercícios da destruição/discernimento. As de de menos, com os da criação; 4. pedir ajuda aos espíritos guardiães; 5. fazer a jornada.

Há abundância contínua de tudo na natureza. Só 2 coisas podem causar escassez/desequilíbrio: as limitações da própria imaginação e a ganância/egoísmo, gerados pelo medo (falta de poder). As pessoas sofrem, sobretudo, porque cortaram o fluxo de poder do mundo espiritual para o ordinário. Sem poder há doenças, depressão, ansiedade, desamparo.

A doação sempre gera o crescimento na forma de poder. Quanto mais somos capazes de dar, mais poderosos nos tornamos. Para começar, pode-se dar só um pouco. Quando damos: amor, o recebemos; tempo, arranjam tempo para nós; autoridade, tornamo-nos líderes.

É preciso saber receber tanto quanto saber dar. Nada é mais insultante ou profanador do que recusar um presente oferecido incondicionalmente pelo mundo espiritual ou por uma pessoa.

É preciso saber receber com graça e humildade. Quando recebemos, honramos o doador e reforçamos a harmonia e equilíbrio entre o mundo espiritual e o ordinário. Subornos não precisam ser aceitos. Recusar um presente por não poder retribuir é um erro. Quando recusamos, impedimos que o fluxo de poder passe por nós e criamos desarmonia. O horário das refeições é bom para lembrar os favores recebidos pelas plantas e animais.

Por mais que o ser físico tente fazer algo acontecer, de nada adiantará se o propósito não combinar com o plano maior das coisas. Se o coração ou verdadeiro desejo não estão envolvidos no propósito, a possibilidade de sucesso diminui muito.

Um aspecto do estabelecimento de objetivos importante para o sucesso é o conceito de desapego ou entrega. Quando há muito apego emocional a um objetivo, é provável não alcançá-lo. Concentrar a atenção intensa e incessantemente no objetivo, o manterá enraizado à terra. É preciso abandonar as expectativas.

O equilíbrio na natureza tem seu próprio tempo e os objetivos serão atingidos no momento adequado para manter o equilíbrio. É muito importante atualizar frequentemente os objetivos.

Exercício XXXV (1): Estabelecimento de Objetivos - 1. sentar com caneta e papel; 2. fazer uma lista dos objetivos; 3. escolher um e perguntar-se se ele é realista, como se sente em relação a ele, se é desejado mesmo e aguardar as respostas; 4. imaginar-se, com cores e sensações da natureza, realizando o objetivo e perceber como se sente; 5. verificar o corpo espiritual e os pontos energizados/desenergizados; 6. realizar a jornada para obter informações; 7. agradecer aos espíritos auxiliares e fonte de informações; 8. repetir 4. escrever; 9. começar a agir.

O mais importante na solução de problemas é a sensibilidade para o corpo espiritual e suas necessidades, para os de outros, para o próprio mundo espiritual, para a natureza. É preciso ouvir: o conselho de guias e aliados, o próprio ser espiritual e até o de outros. Assim se adota a atitude vencedor-vencedor. O desapego do problema e a entrega à eventual solução é básico para a boa solução. Cada problema coloca-nos um passo adiente na vida, no caminho escolhido pelo ser espiritual.

- Os relacionamentos são instrumentos de crescimento e geram problemas, assim como oferecem oportunidades de ruptura. Em geral os problemas surgem devido a expectativas às quais estamos emocionalmente apegados e que não se realizam.

Quando se delega poder, adquire-se poder no processo.

Exercício XXXVI (2): Solução de Problemas com o Corpo Espiritual - 1. pedir, mentalmente, a permissão do outro para incluí-lo no exercício; 2. recriar uma visão ou símbolo do problema, como ele é; 3. abandonar a visão e concentrar a atenção no corpo espiritual, sentindo-o e percebendo que áreas são afetadas pelo problema; 4. pedir ao corpo espiritual para apresentar-se como se a situação estivesse resolvida e perceber as sensações; 5. imaginar o outro e sentir seu corpo espiritual afetado pelo problema; 6. pedir ao corpo espiritual do outro para mostrar-se com o problema solucionado e sentir as sensações; 7. perguntar ao outro que presente quer, como símbolo da solução do problema e imaginar-se dando o presente; 8. perguntar ao próprio corpo espiritual que presente simbólico receberia e pedi-lo; 9. imaginar-se recebendo o que pediu.

Este exercício serve também como abertura de canais de comunicação não-verbal entre o ser espiritual e o de outros.

Exercício XXXVII (3): Jornada para Solução de Problemas - 1. declarar o problema e a condição desejada; 2. transformá-lo numa pergunta; 3. relaxar, fechar os olhos e iniciar a jornada; 4. fazer com que o animal de poder ajude outros envolvidos no problema; 5. se for preciso comunicar-se, imaginar a pessoa e seu corpo espiritual ou diretamente.

Mudança é um processo no qual uma situação é transformada de indesejável para desejada. A mudança desejada torna-se o objetivo e os obstáculos a serem superados tornam-se problemas a serem solucionados. Há 4 ingredientes para a mudança bem sucedida: compromisso, consentimento, entrega e ação.

- Uma vez tomado o compromisso de mudar uma situação, 2 coisas acontecem: o corpo energético/espiritual se altera, possibilitando o início de mudanças e auxílio inesperado aparece.

É preciso o consentimento de todos os lados para a mudança: lados céticos, desdenhosos, excessivamente cautelosos, acomodados, temerosos etc. Também de pessoas próximas.

- Entrega é a disposição de abandonar o próprio roteiro e controle dos acontecimentos.

O universo baseia-se na harmonia e no equilíbrio e jamais lançará em nosso caminho algo com que sejamos incapazes de lidar.

- Ação é todo o possível de ser feito no palco físico para aproximar da mudança. Estabelecer tarefas capazes de realizar.

Exercício XXXVIII (4): Mudança - 1. identificar a mudança desejada; 2. visualizar o ser espiritual e pedir a cada parte o compromisso/consentimento para a mudança; 3. idem com o corpo físico; 4. pedir ajuda ao animal de poder/aliado ou a um elemento natural; 5. pensar num elemento ou fenômeno natural que simbolize a mudança e entrar em contato com suas qualidades; 6. realizar uma jornada, concentrando-se na mudança; 7. estabelecer um plano de ação.

Árvore da Vida é o princípio organizador supremo do cosmos. Tem suas raízes no centro da terra, o submundo ou mundo dos mortos. Seu tronco está no mundo intermédio, a realidade ordinária. Em geral é um quadrado, com cada lado relacionado com uma das 4 direções: Leste para a primavera e todos os novos começos; sul para o verão, o sol, o crescimento, o movimento para fora e a produtividade; oeste para o outono, os términos, a morte e a transformação e norte para o inverno, a gestação, a contemplação e o renascimento. Os ramos estão no mundo superior, terra de inspiração e visões do futuro, esfera da criatividade, do vôo e da liberdade ilimitada. Cada mundo tem seu lugar no cosmos; um não é melhor que o outro.

Há a mandala, círculo ou roda mágica, dividida em 4 quadrantes. É um símbolo valioso para centrar, equilibrar.

Exercício XXXIX (1): Encontrando seu Lugar na Roda Mágica - 1. fechar os olhos e relaxar; 2. imaginar uma grande roda; 3. dividi-la em quadrantes (N, S, L e O) e colori-la; 4. permitir que animais de poder representem cada quadrante; 5. pedir ao animal de poder para revelar a atual posição; 6. entrevistar os animais de poder; 7. agradecê-los e reorientar-se; 8. anotar, desenhar ou pintar a experiência.

- As formas de vida mais naturais são circulares.

p. 156 - Há túneis ou entradas para o mundo em todo o meio ambiente. Os mais importantes estão no próprio corpo espiritual.

O sistema ióguico descreve 7 aberturas ou chakras (roda ou vórtice). A energia de cada um estende-se para dentro e para fora, em cachos finos e complexos que formam uma névoa colorida avóide em torno do corpo. 7 túneis ao longo da coluna vertebral, interligados por passagens que sobem e descem pela coluna, gerando energia e formando 7 camadas que criam este corpo espiritual. Cada camada tem uma cor.

* 7º túnel: sabedoria espiritual/glândula pineal/topo da cabeça/violeta.

* 6º túnel: percepção/glândula pituitária/entre as sobrancelhas/índigo.

* 5º túnel: comunicação e criatividade/tireóide/cordas vocais/garganta/azul.

* 4º túnel: afinidade e amor próprio/timo/coração/peito/verde e dourado.

* 3º túnel: poder e emoções/glândulas supra-renais/plexo solar/amarelo.

* 2º túnel: sexualidade/reprodução/pâncreas/baço/útero/abdome/rosa e laranja.

* 1º túnel: sobrevivência/gônadas/intestinos/base da coluna/vermelho.

Exercício XL (2): Identificando os 7 Túneis - 1. fechar os olhos e relaxar; 2. visualizar, consecutivamente, cada túnel, conforme descrito acima; 3. reorientar-se e abrir os olhos.

No 1º túnel estão as informações genéticas e instintivas da sobrevivência: memórias ancestrais e arquetípicas, incluindo vidas passadas. É um depósito de poderosa energia, que pode ativar todos os túneis. Esta energia latente é o Kundalini ou poder da serpente, que pode ser ativado com meditações e concentrações. Há aí traumas infantis, acidentes físicos e incidentes ancestrais que colocaram em risco a sobrevivência.

O 2º túnel associa-se à emoção crua, a reprodução, a fertilidade, a atração sexual e a energia sexual em geral. Trabalhar com ele é uma forma eficaz de manter a energia sexual e criativa vitalizadas e auxilia na iniciação e gestação de novos projetos e no afastamento de outros insustentáveis.

O 3º túnel está associado à ação, assertividade, poder visceral e utilização da energia pelo corpo. Seus poderes podem ser utilizados para dominar platéias, ajudar nas aptidões de liderança ou para tornar-se mais notável.

O 4º túnel associa-se com a emoção, afeição, intimidade, amor próprio e afinidade com o meio ambiente. Faz ponte entre os 3 acima e os 3 abaixo e age como tradutor entre os 2 grupos. Trabalhá-lo eficientemente pode ser a verdadeira chave para o sucesso. Seu uso pode ser vantajoso para relacionamentos. Esta é a abertura mais vulnerável e necessitada de proteção.

O 5º túnel é associado à expressão criativa e à habilidade de canalização. Sua utilização abre as aptidões da comunicação telepática com outros e também para ouvir e reconhecer as próprias mensagens interiores.

O 6º túnel é conhecido como 3º olho ou local da visão xamânica. Com seu uso pode-se ver a uma grande distância ou ver coisas próximas muito ampliadas. Permite identificar males e enfermidades e determinar o necessário para a cura. Também por aí pode-se empreender a jornada.

O 7º túnel é a abertura pela qual o espírito entra no corpo físico no nascimento e o abandona na morte. O costume de inclinar-se em reverência tem origem na técnica xamânica de transmitir conhecimento, energia, poder, cura ou espíritos guardiães perdidos.

*Exercício XLI*(3): Explorando cada Túnel - 1. relaxar e fechar os olhos; 2. pedir ajuda ao guardião/animal de poder, inclusive se encontrar alguma obstrução; 3. encontrá-lo na entrada do 7º túnel; 4. declarar o problema e identificar o túnel a ser explorado; 5. descer pelo ramo principal até o túnel que desejar explorar; 6. explorá-lo; 7. voltar pelo mesmo caminho; 8. agradecer ao guia.

- A informação transfere-se de uma pessoa a outra pela intensidade de pensamentos e emoções.

Os túneis trocam informações por seus canais conectivos e atuam como radiotransmissores e receptores entre as pessoas.

- O amor genuíno inclui respeito pelo espaço do outro, pois a relação baseia-se em confiança e poder mútuos.

Exercício XLII (4): Proteção dos Túneis - 1. relaxar e fechar os olhos; 2. verificar cada túnel, utilizando a visão xamânica; 3. pedir um animal de poder para cada túnel; 4. discutir as necessidades com cada animal; 5. pedir proteção e ajuda em áreas problemáticas; 6. agradecer o auxílio dos gurdiães.

Exercício XLIII (5): Comunicando-se com Outras Pessoas - 1. relaxar e fechar os olhos; 2. concentrar a visão xamânica no túnel do outro; 3. falar com ela silenciosamente, sem invadir; 4. anunciar o fim da comunicação.

Nunca podemos usar nossa energia para ajudar outros, pois são incapazes de usá-la. Toda a cura é autocura.

Cada ser tem propósitos específicos e tarefas a realizar.

Saber comunicar-se com pessoas de características diferentes é a chave para as negociações vitoriosas com elas. Pessoas cabeça reagem com pensamentos; pessoas coração com emoções e pesooas entranhas com atos.

Pessoas cabeça têm ótimo vocabulário e se expressam bem. São bons escritores, filósofos, cientistas, pesquisadores, negociantes etc. Não são precipitados. Precisam sempre falar 1º. Precisam ser ajudados a afastar-se da teoria. equilibram-se com exercícios físicos e música. Pessoas cabeça emocionais agem pouco, preocupam-se muito e têm empatia. Pessoas cabeça ativas sentem pouco e são obsessivas, porém produtivas.

Pessoas coração são perceptivas e rápidas. Avançam logo para o futuro ou passado. Precisam expressar logo seus sentimentos. Reagem a cor, tamanho, forma e desenho. Têm capacidade de empatia e grande sensibilidade. São grandes artistas e poetas. Pessoas coração reflexivas agem pouco e são introvertidas, porém poéticas. Pessoas coração ativas pensam pouco e são dramáticas, porém expressivas.

Nas pessoas intestinos todos os pensamentos e emoções passam pelo crivo da ação. Podem ser impulsivas, espontâneas e agressivas. São grandes pilotos, atletas, engenheiros, fabricantes de ferramentas, projetistas, percussionistas. Só estão felizes se viajando para algum lugar, ainda que sejam seus pensamentos ou sentimentos. Querem resultados e produtividade. Precisam de espaço para se movimentarem. Pessoas intestino reflexivas sentem pouco e são cruéis, porém produtivas. Pessoas intestino emocionais pensam pouco e são impulsivas, porém dinâmicas.

Exercício XLIV (1): Harmonizando - 1. relaxar e fechar os olhos; 2. pedir ajuda ao guardião/animal de poder para tornar-se mais equilibrado; 3. pedir auxílio para saber a que tipo pertence; 4. fazer a jornada para obter informações; 5. agradecer.

Exercício XLV (2): Equilíbrio para Pessoas Cabeça - movimentar o corpo, ouvir músicas emotivas, cantar, desenhar, pintar. Explorar o 2º, 3º e 4º túneis, com ajuda do animal de poder.

Exercício XLVI (3): Equilíbrio para Pessoas Coração - dançar, sacudir-se, rastejar, falar. Explorar o 6º e 7º túneis, com ajuda do animal de poder.

Exercício XLVII (4): Equilíbrio para Pessoas Intestinos - ouvir música, respirar profundamente, conversar, fazer sexo com sentimento. Explorar o 4º, 5º e 6º túneis, com ajuda do animal de poder.

- Ser homem ou mulher é uma especialidade que proporciona talentos e habilidades únicos para a experiência de vida. Cada um é a polarização do outro, metade do todo e, por definição, um estado de ser em desequilíbrio. É preciso conciliar as polaraidades entre os aspectos feminino e masculino, magnético e dinâmico, yin e yang.

Exercício XLVIII (5): Descobrindo seu Espírito Dinâmico e Magnético - 1. fechar os olhos e relaxar; 2. imaginar uma mandala ou roda mágica de 1m; 3. dividi-la ao meio; 4. classificar um lado de dinâmico e o outro de magnético, cada qual com uma cor diferente; 5. pedir ao animal de poder para modificar a linha, para verificar o equilíbrio atual; 6. especificar %s para os lados, descobrindo qual requer maior atenção e dedicação.

Exercício XLIX (6): Equilibrando os Lados Dinâmico e Magnético - Quem é muito dinâmico deve buscar a companhia de pessoas equilibradas, ouvir música e assistir filmes sentimentais. Fazer caminhadas na natureza, lembrando que tudo tem vida. Encontrar alguém mais velho, criança ou animal, de quem possa cuidar. Pegar antigas fotos e lembrar os sentimetnos da época. Conversar mentalmente com os personagens, dizendo tudo o que sempre quiz. Contar a alguém como se sente todos os dias. Aceitar a ajuda dos outros. evitar fofocas.

Exercício L (7): Uma Jornada para a Integração - 1. relaxar e fechar os olhos; 2. começar a jornada; 3. pedir ao animal de poder/guardião ajuda para equilibrar os lados dinâmico e magnético; 4. pedir que seja levado ao lado oposto ou mais frágil; 5. aproximar-se e fundir-se com este lado; 6. pedir conselhos ao guardião; 7. voltar; 8. agradecer e aplicar suas sugestões.

Exercício LI (Cool: Imaginando os Opostos - Imaginar como seria, se pertencesse ao sexo oposto. Como agiria? quais seriam as preferências? quais as diferenças? imaginações? objetivos?

Os rituais são uma forma de estabelecer uma ponte entre o mundo espiritual e o da realidade ordinária. Rituais e cerimônias caracterizam-se por: invocar o poder de sons; do movimento, do aroma, de um local, de guardiães, aliados e animais de poder, de todos os presentes. São realizados em datas e épocas significativas, em ritos de passagens importantes, para indicar a mudança para um estado de consciência diferente.

Enquanto o tambor é utilizado para levar o xamã até e através do mundo espiritual, o chocalho aproxima o mundo espiritual e seus habitantes da realidade ordinária. Os chocalhos também são usados como instrumento direcionador. A energia pode ser mentalmente transmitida através deles para o ambiente. Pode descrever um círculo sagrado ou distribuir energia de cura no corpo de um enfermo.

Acender salva, levá-la à altura dos olhos com os braços esticados, descrever uma roda mágica e invocar as 4 direções. Levantar a tigela acima da cabeça e até o chão, invocando o céu e a terra. Deixar a fumaça percorrer o corpo e depois todo o ambiente, principalmente os 8 cantos.

Ritual de Abertura - 1. Utilizando o chocalho, colocar-se no meio da sala, de frente para o leste; 2. girando no sentido horário, descrever um círculo, sacudindo o chocalho; 3. de frente para o leste, invocar o poder e o espírito do leste; 4. sacudir o chocalho acima da cabeça para invocar o mundo superior, na altura do peito, para o mundo intermediário e na altura da cintura, para o mundo inferior; 5. girar no sentido horário, para o sul, oeste e norte; 6. sacudir o chocalho para o céu e a terra, como 5ª e 6ª direções. Pedir inspiração e criatividade.

- As canções de poder são espontâneas e podem tornar-se ou não parte permanente dos instrumentos xamânicos. Servem para reverenciar os aliados e convocar seus poderes de proteção e auxílio. Entoá-las dá poder e convicção. Podem ser cantadas antes de situações difíceis.

Fazer uma jornada e encontrar uma canção de poder com o espírito guardião. Praticá-la até memorizar as palavras, som, ritmo e melodia. Utilizando um tambor, iniciar um ritmo melódico e relaxar, sabendo que uma canção de poder está chegando. Ela chegará pelo ritmo do tambor, se houver abertura.

O canto afasta a tagarelice mental que reduz o poder e permite modificar determinado padrão mental antes de realizar um desafio.

- A dança xamânica permite passar de um estado de consciência para outro rapidamente e promove o tipo de transe valioso para o trabalho xamânico. Através da dança desencadeiam-se energias poderosas no próprio corpo. O vigoroso fluxo de gestos libera a energia represada nas articulações. A dança harmoniza e equilibra o corpo, alinha túneis, ajuda a desbloqueá-los e estabelece alicerces apropriados para o extenso trabalho da jornada.

Exercício LII (1): Dança Preparatória - 1. Escolher um ambiente com privacidade. Abrir espaço para movimentar-se. Apagar as luzes, purificar com salva e invocar as 6 direções. 2. Começar a tocar o tambor/chocalho/fita bem alto e movimentar-se; 3. com os olhos semicerrados, concentrar-se no som, manter a posição e viajar a um local da natureza, onde possa sentir-se poderoso; 4. continuar a movimentar-se por, no mínimo, 5 minutos; 5. terminar com 3 batidas fortes; 6. fazer a jornada, se desejar.

- O benefício desta dança está em ajudar a desenvolver a capacidade de manter um pé na realidade ordinária e outro no mundo espiritual, ao mesmo tempo.

Exercício LIII (2): A Dança da Jornada (Avançado) - 1. preparar o ambiente (ver LII.1); 2. começar a brandir o chocalho/fita; 3. no centro da sala, de olhos fechados, convocar o animal de poder/espírito guardião e contar-lhe o problema, fazendo uma pergunta; 4. seguir suas instruções; 5. durante a experiência da jornada dançá-la e usar o chocalho para descrever acontecimentos. O desafio é perder totalmente a consciência de si próprio, fundindo-se com a experiência. Deixar que a jornada chegue a um clímax e chegar a uma conclusão natural; 6. terminar com 3 batidas; 7. agradecer ao guardião.

- Os cristais são ótimos para aumentar poderes de visualização, produzindo clareza de insights, e para transferência de energia. Amplicam-na, canalizando-a de um local para outro. São úteis nos rituais de cura, transferindo mentalmente a energia de cura do espírito gurdião para a parte enferma. Ou são colocados na testa, para ver o que acontece à distância.

Os xamãs guardam seus cristais; não os exibem. Para limpá-los, basta lavá-los na água do mar, enterrá-los no sal, purificá-los com fumaça de salva ou congelá-los.

- Para programar o cristal de quartzo ele deve ser congelado por vários dias e levado à testa com a ponta para cima. Cumprimentar o espírito do cristal, agradecer sua ajuda e perguntar sobre suas propriedades. Sintonizá-lo apresentando-se 3 vezes e planejá-lo para o que desejar, desde que seja para benefício próprio ou de outros. Levá-lo até o peito, acima do coração e preenchê-lo com emoção positiva.

Para criar um local limpo, seguro e poderoso, são necessários 4 cristais. Quanto maior o local, maiores os cristais. Bom, no máximo, 30 m2. Limpá-los, programá-los e dizer-lhes as pretensões. Colocar um cristal apontando para o centro, em cada uma das 4 direções. Se forem 6 colocar 2 no meio, um com a ponta para cima e outro com ela para baixo (céu e terra).

- Para criar o próprio local de poder, delimitar um círculo de 2m de diâmetro. Limpar toda a área com a queima de salva e purificar-se com ela. Colocar uma pedra ou objeto de poder grande no centro e invocar os espíritos do céu e da terra. Idem em cada uma das 4 direções. Também nos pontos médios (NE, SE, SO, NO). O círculo passará a atrair pássaros e pequenos animais como gatos, sensíveis aos campos de energia.

Para buscar a visão, selecionar um local isolado, que sempre apreciou.

Comer menos alguns dias antes e não tomar álcool/drogas. Levar água, tambor, chocalho, salva, fósforos, casaco, cobertor, óculos escuros, diário, caneta ou gravador. Sacudir o chocalho e deixar que ele o guie. Invocar as 6 direções e criar um círculo de poder usando galhos, pedrinhas, pinhas etc.

Sentar confortavelmente e, fechando os olhos, cumprimentar o ambiente: plantas, árvores, insetos etc. Pedir ajuda a eles, oferecendo-lhes orientação e assistência na jornada. Demorar nisto. Pequenos sinais naturais são presentes do mundo espiritual e podem ser mensagens importantes. Poderá acontecer distração, cansaço, desânimo etc. É preciso reconhecê-los e largá-los, pois os obstáculos fazem parte da experiência e podem ensinar muito.

Quando terminar o tempo estabelecido, agradecer aos espíritos locais e restaurar o estado natural e original. Apagar todas as evidências da presença e limpar todo o lixo encontrado. Escrever sobre as experiências é muito útil.

- Todos os xamãs mantém uma relação especial com o sol e suas propriedades de luz e calor. Estar ao ar livre e absorver bastante luz solar pela pele e olhos é ótima prática xamânica para absorção de poder.

O xamanismo é uma estratégia pessoal, transcultural e milenar para ter acesso ao poder e autoconhecimento. São necessários disciplina e prática e pode ser utilizado por qualquer pessoa, em qualquer época e lugar.

- Há um mundo ordinário, que funciona pelas leis da física e da química. Há um mundo não ordinário ou espiritual, que funciona segundo um conjunto de regras diferentes e flexíveis. Há 3 níveis principais do mundo espiritual: o mundo inferior - local de desafios, mistério e confronto com o medo; o mundo superior - local de inspiração e conhecimento cósmico; e o mundo intermédio - local de equilíbrio e integração. A roda mágica/mandala e a árvore da vida são mapas de acesso imediato a todos os níveis do mundo espiritual.

Há sinais importantes que indicam estarmos no caminho certo: coincidências, sorte, coisas trabalhando a favor, remoção de obstáculos, encontros sincronísticos, aumento de intuição e percepção, rápida comunicação, consciência de que os obstáculos são oportunidades para o crescimento (força e poder), mais compaixão/respeito pelos outros (inclusive animais, plantas e minerais), mais amor e afinidade, maior auto-estima.

Muitos dos melhores xamãs atualmente não se autodenominam xamãs e não se parecem com os xamãs tradicionais.

Bons mestres: têm bom senso de humor, ajudam a rir de si, sabem brincar, têm presença marcante, demonstram respeito por tudo o que é vivo e pelo meio ambiente, têm amor próprio, demonstram compaixão/bondade, são capazes de dizer a verdade, ser diretos, ensinar pelo exemplo, têm ponto de vista global e "estamos todos juntos nisto", são inclusivos, têm boa reputação, permitem erros, não são perfeitos, são flexíveis e não têm medo das emoções.

- Maus mestres: têm atitude superior, excluem membros, expressam ponto de vista "nós versus eles", são fanáticos, têm visão curta, são agressivos, violentos, insensíveis, muito sérios, têm visão "faça o que eu digo mas não faça o que eu faço", bebem ou consomem drogas demais, são insinuantes e controladores, criticam e boicotam por questionamentos, ensinam depreciando, têm muita ambição por dinheiro, têm assistentes, grupos ou alunos veteranos com atitude inadequada, consideram os rituais mais importantes que os resultados, fingem ser perfeitos, são muito idealistas e nada práticos.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 62
Data de inscrição : 14/02/2010
Idade : 55
Localização : Vila Franca de Xira

Ver perfil do usuário http://nascentedeluz.livre-forum.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum