Digressões de um "Pensador"

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Digressões de um "Pensador"

Mensagem  Admin em Dom Mar 21, 2010 9:31 am

Que seria do homem sem os seus sonhos, suas fantasias, suas utopias? Que seria dele sem a liberdade de pensar, sem os grilhões que a ciência e a tecnologia criam para cercear-lhe a imaginação? Que seria dele sem as asas do espírito, que o levam a mundos desconhecidos, sem as restrições impostas pelo tempo e pelo espaço?
A razão sem dúvida impulsionou o desenvolvimento do Homo sapiens como não o fez com nenhuma outra espécie. A alma, entretanto, cuja existência é comprovada pelo raciocínio, pelas lembranças que nos assolam quando menos esperamos, embora jamais foi exposta à acção de um bisturi, abre-lhe o caminho para uma Quarta Dimensão. Mais que todos os conhecimentos, foram sempre o mistério, o inexplicável, o oculto, enfim, que com mais empenho o puseram em movimento, e conquistaram sua razão.
O raio e o trovão foram degradados por nós a meras fórmulas físicas; acompanhamos pela televisão a vida de microrganismos e, com os radiotelescópios, testemunhamos o nascimento ou a morte de uma estrela ocorridos a milhões de anos de luz, mas que só chega até nós muito tempo depois; devido ao tempo que a luz demora para percorrer essas distância gigantescas. E como a estrutura básica do Universo – o Caos – é inquietante para nós, tentamos sistematizá-lo, categorizá-lo, numa tentativa de compreender o inconcebível. Enquanto isso, o estado e o desenvolvimento do mundo que nos cerca mais de perto, o nosso próprio planeta, coloca-nos no mesmo dilema. Tentamos desesperadamente conhecer o Espaço sem, contudo, conhecermos a nossa própria casa, o Planeta Terra. Como somos crianças inconscientes?
Mas no nosso inconsciente existe um mecanismo de defesa; ele procura protecção diante da omnipresente falta de saídas através de uma civilização que engendra a si mesma e é ao mesmo tempo quase, diria, suicida. Sentimos a necessidade de uma volta urgente às raízes do nosso Ser, aos nossos sonhos e fantasias mais remotas, livres de quaisquer injunções impostas pelas assim chamadas conquistas do progresso. Nunca se viu como hoje a busca desesperada das pessoas à procura de um propósito para as suas vidas, procurando retornar ao próprio Ser, procurando um retorno a casa, sentindo o chamamento da Natureza; é a consciência a querer despertar…
Na vida dita moderna, o perigo espreita em muitos dos progressos mascarados como "desenvolvimento" que já escaparam ao nosso controlo. Seria um milagre caso a indústria global dos media e da propaganda não tivessem percebido as possibilidades que daí resultam. Elas, mais e mais usam correntes do nosso inconsciente para influenciar-nos no sentido desejado, para manipularem-nos. Nenhum truque psicológico, baixo demais, mesquinho demais, para sugerir às pessoas desejos e cobiça, e até mesmo opiniões e convicções, chegando à disposição para sacrificar a própria vida, para daí tirar vantagens.
Enquanto, num passado remoto, feiticeiros e fundadores de seitas já usavam métodos de sugestão para rebaixar os homens a dóceis instrumentos e, assim, garantir a própria influência, enquanto mais tarde príncipes, autoridades eclesiásticas e políticos seguiram seus passos e hoje, impera como nunca o facilitismo para o consumo imediato, hoje somos bombardeados por todos os lados e meios para distrairmos dos nossos propósitos; e a nossa consciência reclama… mas estamos tão hipnotizados, adormecidos que não sabemos ao certo o que se passa connosco; andamos irritados, logo a seguir tristes, neuróticos sem sabermos porquê? É a nosso Ser a gritar… ele quer chamar-nos a atenção, Ele grita como um louco aos nossos ouvidos mas… Estamos surdos pelas ilusões que nos criam para nos controlarem.
Poucas são as vítimas que ainda estão em condições de descobrir as manipulações. Seu veneno é inoculado até nos recantos, nichos e culturas mais intactos de nosso planeta através da pseudo ajuda chamada de desenvolvimento, que de maneira insidiosa e incessante vai destruindo a variedade humana e apoderando-se dos seus sonhos, desejos, costumes, tal como no passado com as colonizações e ensinamentos religiosos. É dessa maneira que se tenta chegar à alma, ao inconsciente colectivo. Para eles isso é fácil. Seu único oponente é a Natureza, que tem vindo a perder uma batalha após outra. Mas, actualmente, já não é assim. Ela revolta-se para reequilibrar-se e ensinar ao Homem que ele não passa de uma criança a brincar com fósforos. O que um dia começou no caldo primordial não pode ser vencido ou eliminado nem mesmo pela "coroa da criação". Isso está sempre presente – omnipresente – também dentro de nós, como uma loba ou um urso. Nós usamos a loba ou o urso como pele por baixo do vestido de noite ou do fato. O que fazemos ou aonde vamos, não importa: uma sombra de quatro patas sempre nos acompanha...
Urge libertarmo-nos dos grilhões que nos impuseram. Fomos criados com Seres livres e, assim, devemos ser. Livres no pensamento, livres nas acções, livres na nossa essência, no nosso Todo…
Somos criaturas maravilhosas quando nos conhecemos interiormente. Nada é mais belo que a própria existência.
Eu adoro a utopia! Sou um interno sonhador, eu sei… Mas sei que a utopia não é alcançável. Nem me interessa alcançá-la porque, se a alcança-se não seria utopia e sim outra coisa qualquer. Adoro a utopia pelo caminho que se faz até alcançá-la. Como é que se alcança o alcançável? – Perguntam. Com o primeiro passo! E o primeiro passo levar-vos-á a descobrirem o belo, e o belo é tudo o que existe.
Com o primeiro passo iniciam uma caminhada sem regresso, garanto-vos! Com o primeiro passo iniciam a caminhada mais gratificante das vossas vidas… Iniciam o caminho sem retorno, pois, nunca mais serão os mesmos.
Como se dá o primeiro passo? Tomando a opção com o coração. Entregando-se ao Universo, pedindo que não fraqueje. Deixando fluir como uma simples folha numa qualquer brisa ao fim do dia. Tome a decisão e liberte-se de si mesmo.
Liberte-se de si mesmo porque, no fundo, está acorrentado a si mesmo. Está acorrentado à sua insegurança, aos seus medos, preconceitos, credos, ansiedades, angustias, hipocrisias, raiva… um sem fim de grilhões que o aprisionam. Liberte-se e comece a viver…
Nada mais belo que a própria existência, a própria vida. Mas como pode saborear esta beleza infinita? Vivendo cada momento como único. Estar bem enraizado, consciente de tudo o que o rodeia, de tudo o que existe. Qual o segredo? Não julgar… apenas desfrutar. Desfrutar em todos os momentos o que faz, o que sente! Aprenda a respeitar-se, a ter o seu próprio espaço, a ser você mesmo. Aprenda a aceitar as dádivas que lhe são oferecidas diariamente… aprenda a estar consigo, a dizer não, a ser verdadeiro em todos os actos.
Sei que sou um sonhador, um idealista, um livre-pensador. Sei que sou assim! Mas também sei que a mudança é possível e que ela existe. Como sei? Porque eu mudei, porque diariamente mudo, cresço, desperto, porque aqueles que me procuram para trabalhar com eles, no seu despertar, também mudam…
Olho para trás e vejo o caminho percorrido; olho para a frente e choro de comoção ao ver o caminho que tenho para percorrer que, na verdade, não vejo o seu fim. E como é bom…
Sei que um dia aqueles que despertarem e mudarem poderão fazer o mesmo com outros. Sei que um dia até poderemos viver juntos, em verdadeira comunidade, partilhando tarefas, auxiliando uns aos outros, oferecendo o braço amigo para se apoiarem quando o cansaço da caminhada apertar.
Um dia a criatura humana despertará do seu sonho hipnótico e conhecerá a aceitação, o Amor, o respeito e reger-se-á não pelas leis humanas mas, sim, pelas leis Universais.
Um dia a criatura humana saberá o que é a fraternidade… então nesse momento descobrirá o que é família, pois, família não são a mãe, o pai, irmão, tios… isso são parentes. Família são aqueles que verdadeiramente nos amam, que nos acompanham, que nos auxiliam, que riem connosco, que choram quando choramos, que caminham lado a lado…
Um dia descobriremos que família, no fundo, é a espécie humana, são os animais, as plantas, a Natureza em geral. Posteriormente descobrirá que, na verdade, descobrirá que Família são todos os Seres, é tudo o que existe, conhecido, desconhecido, por conhecer…
Como é bom ser pensador em digressão pela existência sabendo como irá acabar o despertar da espécie humana.
Liberte-se, seja feliz e…
Muita Paz
Mário Cardeal
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 62
Data de inscrição : 14/02/2010
Idade : 55
Localização : Vila Franca de Xira

Ver perfil do usuário http://nascentedeluz.livre-forum.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum